Ocasionalmente, surge no mercado um alerta alimentar que, em maior ou menor grau, representa um risco para a saúde dos consumidores e uma crise na imagem na empresa fabricante.

É quando um sistema correto de rastreabilidade de alimentos se converte na chave para a gestão da crise. O alerta pode ser resolvido com facilidade e rapidez ou converter-se num grave incidente de sanitário com consequências imprevisíveis.

Mas o que é rastreabilidade e por que é tão importante? Oferecemos algumas dicas para que a sua empresa e os seus consumidores estejam protegidos.

O que é a rastreabilidade de alimentos?

Rastreabilidade é a possibilidade de seguir o rastro de um alimento através de todos os seus estágios de produção, transformação e distribuição.

Ser capaz de identificar o itinerário feito por um alimento desde a compra de suas matérias-primas, à forma como foi transformado e à sua entrega na cadeia de distribuição.

Em resumo: para saber em detalhes o que aconteceu com aquele produto desde o produtor até a mesa do consumidor final, sem que a informação seja perdida em nenhum elo de ligação.

O que diz a lei

Legalmente, todas as empresas agroalimentares estão obrigadas a seguir os regulamentos de rastreabilidade Nº178 / 2002, e especificamente seu artigo 18, que rege a segurança alimentar européia.

Mas além de cumprir a lei, é importante entender as vantagens de uma boa rastreabilidade para os fabricantes: facilita a gestão e o controle dos processos, economizando tempo e dinheiro. Além disso, é um elemento essencial para garantir a qualidade do produto.

Como agir a um alerta alimentar

En caso de detectarse un problema de seguridad alimentaria, la empresa fabricante debe actuar de forma rápida y transparente desde el primer momento.

Conselho: Não “esconda” o problema e aja imediatamente, será a chave para resolver a situação o mais rápido possível.

Os passos a seguir são:

  1. Recolha as informações de rastreabilidade do produto para restringir o alcance do incidente.
  2. Informe imediatamente as autoridades e as outras empresas envolvidas na distribuição do produto.
  3. Imobilize o produto até esclarecer o estado de alerta e, se necessário, proceda à sua retirada do mercado..

Como uma rastreabilidade adequada ajuda em caso de alerta de saúde

• É um elemento essencial para facilitar a localização e remoção do produto. Quanto mais concreto e eficaz for o sistema de rastreabilidade da empresa, mais rápido será o processo inteiro. 

• Permite que as Autoridades Competentes avaliem o alerta da maneira mais rápida e documentada possível, agindo da maneira mais eficaz para proteger a saúde do consumidor.

Demonstra a origem do problema de maneira documentada, especialmente importante apurar responsabilidades. Este é um fator chave em casos de supostos crimes contra a saúde pública ou violações de qualidade.

• Permite lidar com as reclamações dos consumidores, fornecendo informações sobre a causa do problema. É uma ferramenta indispensável em reclamações que não podem ser abordadas por outras análises.

• Aumentar a confiança do consumidor. Um alerta de saúde bem gerenciado pelo fabricante pode até mesmo reforçar sua reputação corporativa.

Uma rastreabilidade correta será a única ferramenta que permite uma gestão excelente da crise. O objetivo: que o consumidor tenha certeza de que os alimentos são produzidos com controle e segurança e que, em caso de qualquer incidente, a solução será eficaz, rápida e transparente.

Os nossos conselhos

1. Implementar um processo de rastreabilidade adequado não deve ser complicado, o melhor sistema de rastreabilidade para a sua empresa é aquele que melhor se adapta à sua maneira de trabalhar e permite registrar e aceder a informações da maneira mais rápida e fácil.

2. Antes de implementar o sistema, peça conselhos: de fornecedores, clientes, colegas ou consultores.

3.  A sua empresa é especialista na produção de alimentos deliciosos, não em processos de rastreabilidade. Não se preocupe e confie em fornecedores especialistas. Estamos aqui para ajudá-lo.

4. Um fator importante é definir o tamanho de lotes ou agrupamentos de produtos. Quanto mais preciso o tamanho do lote, menor será a quantidade de produto a ser removido em caso de alerta alimentar.

Um exemplo prático. Em caso de um problema de segurança alimentar:

• Se a sua empresa definiu a “data de fabricação” como um sistema de identificação de lotes, todos os produtos fabricados naquela data devem ser retirados.

• Se a sua empresa definiu como um sistema de lote “data de fabricação + máquina na qual foi fabricado + tempo de fabricação”, seria necessário apenas remover esses produtos do mercado.

A diferença entre a quantidade de produto a identificar e retirar do mercado, dependendo de ter escolhido uma opção ou outra, pode ser de até 10 vezes.

Conselho: A nossa recomendação é escolher a identificação do produto com a maior precisão possível, desde que não seja um elemento que traga complexidade e aumente os custos para o seu processo de produção.

trazabilidad alimentaria
Implemente uma numeração precisa do lote
  • Não falhe no último elo de ligação. Para identificar os seus produtos com essas informações de rastreabilidade, a última etapa é a impressão do número do lote na sua embalagem.

Para isso, existem diferentes tecnologias de impressão, desde jato de tinta até laser ou transferência termica.

A escolha da tecnologia de impressão em lote mais apropriada é essencial, pois se a impressão em lote for excluída … todo o processo de rastreabilidade anterior será inútil.

Conselho: Imprima diretamente no pacote do produto (evite etiquetas que podem ser removidas) com o sistema mais simples possível. É importante que tenha em consideração o material da embalagem e os processos pelos quais o produto passa (congelamento, lavagem, esterilização, etc.) 

Geralmente, as impressoras a jato de tinta são a solução mais versátil, pois permitem a impressão em qualquer forma e material. Mesmo que o formato da embalagem mude no futuro, certamente uma impressora jato de tinta se adaptará sem problemas.

Concluindo…

A implementação de um sistema de rastreabilidade correto permite optimizar os controles de qualidade, reduzir o alcanse para possíveis incidentes e protejer o valor da sua marca para o consumidor final.

Deve adaptar-se sempre ao tamanho e às características da sua empresa, pois pode variar de uma automação simples na codificação do lote, às soluções complexas de rastreabilidade que integram informações de várias fabricas de produção, sistemas de visão artificial ou comunicação com sistemas ERP.

De qualquer forma, na Trebol Group, temos uma vasta experiência em assessorar fabricantes de alimentos agroalimentares.